Como ativar o recurso TRIM em discos SSD no Ubuntu

Grande parte dos usuários que possuem um SSD não sabem da existência do recurso TRIM.
O TRIM (nome próprio, e não uma sigla) permite que um sistema operacional possa informar a uma unidade de estado sólido (SSD – Solid State Drives), que os blocos de dados não estão mais sendo usados e podem ser limpo internamente.

Como a operação de baixo nível de SSDs difere significativamente de unidades de disco rígido, a forma típica em que sistemas operacionais lidam com operações como exclusões e formatações resultam na inesperada degradação progressiva do desempenho de operações de gravação em SSDs. O comando Trim ajuda a manter sua unidade de estado sólido (SSD) em sua velocidade máxima, pois ele permite que o SSD possa lidar com a sobrecarga do processo de limpeza do lixo, o que, de outra forma iria abrandar significativamente futuras operações de gravação para os blocos envolvidos, antecipadamente.

IMPORTANTE:

O recurso já vem habilitado nas versões do kernel linux superiores a 2.6.33, no Ubuntu 14.04 LTS Trusty Tahr, ele é padrão do sistema ou seja, você não precisa fazer nada.
Mas se você quiser verificar se o recurso está em funcionamento, siga os passos abaixo…

Para ativar e usar o TRIM em discos SSD no Ubuntu siga os passos abaixo:

1. Abra um terminal (no Unity use as teclas CTRL + ALT + T);

2. Confirme se você tem um SSD com o comando abaixo.

 cat /sys/block/sda/queue/rotational  

Se o resultado for 0 você tem um SSD, mas se for 1 você tem um HDD:

3. Mas ainda que você tenha um SSD, nem todos eles suportam o TRIM. Para saber se o seu suporta executado o comando a seguir:

 sudo hdparm -I /dev/sda | grep "TRIM supported"  

4. Se o retorno for semelhante a mensagem abaixo, então você pode seguir adiante. Se não houver nenhuma saída, isso significa que seu SSD não suporta TRIM.

Data Set Management TRIM supported

5. Agora execute o comando, conforme abaixo:

 sudo fstrim -v /  

Você deve ver uma saída, parecida com isso:

/: 87781376 bytes were trimmed

6. Se tudo correu bem, é hora de programar o cron para executar o fstrim uma vez por dia, para isso, crie um arquivo com esse comando:

 gksudo gedit /etc/cron.daily/trim  

7. Copie e cole as linhas abaixo no arquivo criado e salve-o. Em seguida, feche o gedit:

#!/bin/sh
LOG=/var/log/trim.log
echo “*** $(date -R) ***” >> $LOG
fstrim -v / >> $LOG
fstrim -v /home >> $LOG

8. Agora torne o script executável com o comando abaixo:

 sudo chmod +x /etc/cron.daily/trim  

Com isso seu sistema está com o TRIM habilitado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Como apagar arquivos e pastas pelo terminal do UbuntuAcessar